Ele nasceu em um vilarejo desconhecido,  filho de uma componesa e pai carpinteiro.

Cresceu em outro vilarejo onde trabalhou em uma carpintaria até completar trinta anos.                           

Então durante três anos, foi um pregador itinerante.

Nunca escreveu um livro.

Nunca ocupou uma posição.

Nunca frequentou uma faculdade.

Nunca conheceu uma cidade grande.

Não se afastou sequer trezentos quilometros do lugar onde nasceu.

Não tinha credenciais.

Tinha apenas 33 anos quando toda a opinião pública se voltou contra ele.

Seus amigos fugiram e o abandonaram e um deles chegou a vendê-lo, outro o negou.

Foi entregue a seus inimigos e passou pelo escárnio de um injusto julgamento.

Foi crucificado entre dois ladrões.

Quando estava morrendo, seus executadores disputavam por suas roupas, suas túnicas únicas propriedades neste mundo.

Quando morreu, foi sepultado em um túmulo emprestado por um amigo.

Ao terceiro dia de sua morte, encontraram seu túmulo vazio.

Dezenove séculos se passaram, e hoje ele é a figura central da raça humana.

Todos os exércitos que já marcharam, todas as frotas navais que já navegaram, todos os parlamentos que já exisitram e todos os reis que já reinaram, colocados juntos, não influenciaram a vida do homem como essa vida solitária e maravilhosa.

Quer saber quem é ele, e qual é o seu nome? Seu nome é Jesus Cristo, o Filho do Deus Vivo - o Salvador da Humanidade!

Entrega tua vida para Ele, confia N'ele e Ele te dará a vida eterna.

Fonte: Adaptado

Postar um comentário

Pr. Antonio Romero Filho

{picture#http://imagizer.imageshack.com/img922/3226/HlUzqY.jpg} Presidente da Assembleia de Deus - Ministério de São Lourenço - MG - Brasil. Fundador do CIM - Centro Internacional de Missões. Pioneiro de Missões do Ministério de Taubaté - SP - 1981/2001 - Diretor responsável pelo Portal CNB. {facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}
Tecnologia do Blogger.