Em meio a tantas noticias de corrupção no país nos chega, infelizmente, uma noticia mais do que mal vinda. Que noticia é essa? De que houve repasses de dinheiro vindos de uma empreiteira para uma conhecida denominação evangélica.
Sim, é a Operação Lava-jato indo direto aportar na conta bancária de uma igreja de tradição. Os detalhes da operação não conhecemos, mas causa preocupação saber o quanto uma noticia como esta traz de prejuízo ao Reino de Cristo.
E o coração que arde e anseia pelo avanço do evangelho em terras brasileiras, sangra.
E sabe por que sangra? Porque os de fora não sabem distinguir, como dizem por aí, um “batista de um budista”. Para eles, tudo é a mesma coisa sempre! Geralmente não se dão conta das muitas nuanças que formam o mundo cristão.
Mas você poderá estar pensando da seguinte forma: Eu não me importo com estas notícias porque não tenho nada com isso. Não fui eu, não foi a minha igreja, e nem a minha denominação quem fez isso.
Para a maioria dos sem Cristo, todos somos evangélicos, ponto. E a lógica consequente é: todos roubamos, todos aceitamos falcatruas, todos aceitamos cheques de 125 mil vindos não se sabe de onde. Até chegar a Lava-jato e apontar a origem do dinheiro e nos jogar, a todos, na lama dessa corrupção abissal.
Tenho pensado que isso nos põe, também, sem exagerar, como cúmplices dessa praga chamada PetrolãoMensalãoEletrolão que tem corroído o dinheiro do pobre, da viúva, do órfão, do contribuinte, do nosso Estado-nação.
A pergunta é “Como chegamos a tal ponto?” e “De onde partimos?”.
Sabemos que a origem segundo o profeta Jeremias é essa, “O coração do homem é terrivelmente cheio de maldade. Não há ninguém capaz de saber até que ponto é mau e pecador o coração humano” Jr 17.9.  Esta é a resposta oficial das Escrituras para tantos desmazelos no seio da igreja. E quando o corpo de Cristo a esquece, por um momento sequer, dessa nossa natureza caída, aí o pecado faz um estrago.
Pesquise as notícias da época das eleições do ano passado, e verá que a corrosão moral dos evangélicos está bem documentada. O que veremos? Notícias de púlpitos cheios de políticos, orações proféticas dando vitória a este e aquele candidato, e pasmem, até “conversões” de presidenciáveis fizeram parte do espetáculo! Seguida sempre, de rajadas de glórias e aleluias.
E quando uma ou outra “profetada” supostamente de “vitória” se cumpre, em seguida vem à lume as negociações nefastas, envolvendo líderes dessas igrejas.
Triste constatar que este teatro de gosto duvidoso acontece em todo pleito eleitoral. Mais triste ainda é ver que muitos membros de igrejas não possuem discernimento para escolher seus próprios candidatos, e geralmente se tornam vítimas de “currais eleitorais cristãos”, seguidos de depósitos de cheques.
O profeta Jeremias presenciava essa mesma situação em Israel no período anterior ao cativeiro babilônico. E chorava muito ao ver o grau de cinismo dos sacerdotes e profetas. E o Senhor dizia a respeito desses lideres, “Esses profetas estão anunciando mentiras em meu nome, porque eu nunca enviei nenhum deles, nem entreguei qualquer mensagem a eles, nem falei com eles. As visões que anunciam são falsas, são pura ilusão. Suas profecias são adivinhações inventadas por suas mentes.” Jr 14.14
E o profeta ficava estarrecido ao vê-los enriquecer, “… seus lucros aumentam a cada dia. Essas pessoas dizem, ‘Graças a Deus’, mas é tudo da boca para fora. O coração delas está longe do Senhor.” Jr 12.2
Podemos dizer que o status da igreja brasileira atual é bem parecido com a dos tempos do profeta Jeremias. E por isso está precisando de uma verdadeira “operação lava-jato”, urgente dentro dos templos.
Mas, mesmo em meio a tantos desalentos é preciso trazer à lembrança que:
Cristo sempre zelará pela pureza da sua igreja. Ela não está à mercê das ocasiões. E ele mesmo a chama à responsabilidade, “Mude a sua mente e a sua atitude, caso contrário, eu virei a você subitamente e lutarei contra eles pela espada da minha boca”. Ap 2.16
“Lembre-se de onde você caiu e trabalhe como fazia no início” Ap 2.4. E, “Aconselho que adquira de mim vestes brancas, limpas e puras, para cobrir a sua vergonha e nudez…” Ap 3.18
É necessário desejar de todo coração, um quebrantar e um lavar do Espírito Santo na vida da igreja de Cristo aqui no Brasil. Não é possível ver mais tanta podridão no nosso meio, tanto amor ao dinheiro, tanta associação com o que é vergonhoso e espúrio, e ainda assim continuar indiferente, imperturbável.
Sermos associados ao maior escândalo de corrupção da história deste país é uma tragédia. No entanto, eu sei que o evangelho eterno de Cristo avançará sempre, e que as portas do inferno não levarão vantagem contra a igreja verdadeira. Mas, dói ver muito do esforço de cristãos sinceros ser jogado na lama dessa forma.
Resta-nos continuar firmados na graça bendita do Senhor da igreja que zela por ela quando diz: Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse uma pedra no pescoço, e se submergisse na profundeza do mar. Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é necessário que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!” Mt 18.6-7     
por Sady Santana                                                                                                 Fonte:Gospelprime

Postar um comentário

Pr. Antonio Romero Filho

{picture#http://imagizer.imageshack.com/img922/3226/HlUzqY.jpg} Presidente da Assembleia de Deus - Ministério de São Lourenço - MG - Brasil. Fundador do CIM - Centro Internacional de Missões. Pioneiro de Missões do Ministério de Taubaté - SP - 1981/2001 - Diretor responsável pelo Portal CNB. {facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}
Tecnologia do Blogger.