INFELIZMENTE, muita especulação, exagero, e equívocos existe em torno do movimento pentecostal, isso se deve a própria deturpação que alguns pseudos pentecostais promovem através de uma experiência religiosa desconexa daquela encontrada no Evangelho de Cristo Jesus.
O MOVIMENTO pentecostal genuíno tem sua origem no próprio movimento de Deus na história da Igreja – “E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.” (Atos 2:1-4)
É IMPOSSÍVEL negar a ação de Deus através do movimento pentecostal, onde Cristo Jesus é glorificado através da adoração, do serviço, dos dons e das conversões de almas as boas novas de Salvação. Porém, durante o processo histórico muitos abusos foram cometidos por pessoas que preferiram suas próprias percepções espirituais ao invés de se submeterem a autoridade do Evangelho de Cristo Jesus. É apavorante ligar o rádio ou a televisão e encontrar esses indivíduos deturpando o verdadeiro significado do pentecostes, com suas heresias, indulgencias, mandingas e mentiras, chamando para si (quando afirmam serem pentecostais) um legado que não conhecem e jamais experimentaram de fato.
É VERDADE que o movimento pentecostal em sua grande maioria labutou contra o intelectualismo gerando inúmeros prejuízos, também é verdade que o estudo e o desenvolvimento teológico no meio pentecostal encontraram como ainda enfrenta muita resistência de boa parte daqueles que não entenderam a importância do crescimento na graça como também no conhecimento.
PORÉM, sabemos que em todo movimento que envolve o gênero humano sempre haverá erros como acertos. É obvio que nada justifica o erro, mas se os nossos pais pentecostais erraram nos exageros impostos com a finalidade de não errarem, parece que atualmente alguns pentecostais estão errando por serem extremamente liberais, demonstrando nenhum limite, seja na doutrina, na moral ou nos costumes, fazendo da liberdade que tanto desejaram um caminho de libertinagem e engano.
É ESTARRECEDOR e preocupante quando olhamos para a origem bíblica como histórica do movimento pentecostal e notarmos cada vez mais o distanciamento e diminuição da verdadeira essência nos dias atuais. Contudo, Deus continua sendo o Senhor da Igreja e da História, é Cristo Jesus quem cuida e defende a sua Igreja.
DE MODO QUE, sou pentecostal, mas não sou manipulável nas minhas emoções, sou pentecostal, mas não sou ignorante, sou pentecostal, mas não sou massa de manobra religiosa, sou pentecostal, mas não sou marionete nas mãos de pregadores inescrupulosos, sou pentecostal, mas não sou produto de um mercado de barganha espiritual, sou pentecostal, mas não sou alienado, sou pentecostal, mas sem o colesterol gospel (que descaracteriza a verdade), sou pentecostal, mas desde cedo descobri na caminhada cristã que um dos mandamentos é “crescei na graça e no conhecimento”.
Por Samuel Torralbo
Fonte: Gospelprime

Postar um comentário

Pr. Antonio Romero Filho

{picture#http://imagizer.imageshack.com/img922/3226/HlUzqY.jpg} Presidente da Assembleia de Deus - Ministério de São Lourenço - MG - Brasil. Fundador do CIM - Centro Internacional de Missões. Pioneiro de Missões do Ministério de Taubaté - SP - 1981/2001 - Diretor responsável pelo Portal CNB. {facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}
Tecnologia do Blogger.