Nelson Rolihlahla Mandela was the first democratically elected president of South Africa. Photo released by South Africa The Good News under Creative Commons (CC BY 2.0).
Nelson Mandela foi o primeiro presidente democraticamente eleito da África do Sul. Foto divulgada pelo website “South Africa The Good News”, sob licença Creative Commons (CC BY 2.0).
Nelson Mandela, o primeiro presidente democraticamente eleito da África do Sul e ganhador do prêmio Nobel da Paz, faleceu no dia 5 de dezembro de 2013, com 95 anos de idade. Mandela passou 27 anos na prisão devido à sua luta contra o sistema de segregação racial na África do Sul conhecido comoapartheid. Libertado da prisão em 1990, ele foi eleito presidente quatro anos mais tarde, tendo deixado seu cargo após cumprir apenas um único mandato – um gesto raro na política africana.
Homem de Estado internacionalmente respeitado e admirado, ele tinha um talento impressionante com as palavras. Uma de suas frases mais famosas foi proferida em seu desafiador discurso diante do tribunal no chamado Julgamento de Rivonia em 1964, em que, acusado de traição, Mandela disse [en]: 
Eu lutei contra a dominação branca, e lutei contra a dominação negra. Eu tenho prezado pelo ideal de uma sociedade democrática e livre, na qual todas as pessoas possam viver juntas em harmonia e com iguais oportunidades. É um ideal pelo qual eu espero viver e que eu espero alcançar. Mas, caso seja necessário, é um ideal pelo qual eu estou pronto para morrer.
Além de seu discurso no julgamento de Rivonia, Mandela deixa como legado diversas citações memoráveis e sábias feitas ao longo de sua vida. Apesar de seu falecimento, ele continua a dialogar com o mundo por meio de usuários do Twitter que reagiram às notícias sobre sua morte compartilhando suas frases.
Sobre julgar:
Não me julgue pelos meus sucessos, julgue-me pelas vezes em que caí e levantei-me de novo.
Eu não sou um santo, a menos que você pense que um santo seja um pecador que permance tentando.
Sobre o ódio:
Odiar anuvia a mente. Obstrui a estratégia. Líderes não podem se permitir odiar.
Se eles podem aprender a odiar, eles podem ser ensinados a amar, porque o amor ocorre mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto.
Ninguém nasce odiando… [na imagem: Ninguém nasce odiando o outro devido à cor da sua pele. As pessoas aprendem a odiar e, se elas podem aprender a odiar, elas podem ser ensinados a amar, porque o amor ocorre mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto.]
Sobre o perdão:
Pessoas corajosas não têm medo de perdoar em prol da paz.
Você alcançará mais nesse mundo por meio de atos de compaixão do que por atos de retaliação.
Sobre os esportes:
O esporte pode reavivar a esperança onde antes só havia desespero.
Sobre liderança:
Lidere da retaguarda – e deixe os outros acreditarem que eles estão na dianteira.
Sobre racismo:
Eu detesto o racismo porque o vejo como uma coisa bárbara, quer ele venha de um homem negro ou branco.
Sobre determinação:
Sempre parece impossível, até que alguém o faz.
O homem de bravura não é o que não sente medo, mas sim o que vence aquele medo.
A honra pertence àqueles que nunca desistem da verdade, mesmo quando as coisas parecem sombrias e austeras.
Sobre a liberdade:
Ser livre não é apenas romper os próprios grilhões, mas viver de forma a respeitar e engrandecer a liberdade dos outros.
Sobre educação:
A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.
Sobre a prisão:
Diz-se que ninguém conhece verdadeiramente uma nação até que tenha estado dentro de suas cadeias.
Sobre o dever:
Quando um homem fez o que ele considera ser o seu dever para com o seu povo e o seu país, ele pode descansar em paz.
Tradução editada por Débora Medeiros como parte do projeto Global Voices Lingua

Postar um comentário

Pr. Antonio Romero Filho

{picture#http://imagizer.imageshack.com/img922/3226/HlUzqY.jpg} Presidente da Assembleia de Deus - Ministério de São Lourenço - MG - Brasil. Fundador do CIM - Centro Internacional de Missões. Pioneiro de Missões do Ministério de Taubaté - SP - 1981/2001 - Diretor responsável pelo Portal CNB. {facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}
Tecnologia do Blogger.