TEMA: A mensagem dos 12 pães asmos sobre a Mesa de Ouro

TEXTO: Êx 25.30 - Lv 24.6 - 1 Co 11.24

INTRODUÇÃO: Os doze pães, um para cada tribo de Israel, representados ou revelados diante do Senhor. O número doze que aparece aqui é símbolo da totalidade e autoridade apostólica. A mesa e os pães eram considerados uma coisa só, a comunhão de Cristo com sua Igreja, eis aqui outros símbolos da mesa de ouro ou dos pães da proposição:

a)- União da família sacerdotal: A Igreja e Cristo, um só Corpo, um só pão. Cristo sustenta a sua Igreja e a apresenta ao Pai continuamente (Jd 24,25).

b)- Centro da alimentação sacerdotal: Os pães foram comidos pelos sacerdotes em cada sábado, onde eram substituídos por outros novos. A Igreja é um sacerdócio que se reúne ao redor de Jesus Cristo (Sl 133).

c)- Os pães eram redondos e tinham um buraco no meio e foram assados no fogo: O pão redondo (sem começo e fim) revela o memorial eterno do intenso sofrimento (fogo) de Cristo o Pão da Vida, que foi transpassado (buracos no meio) na Cruz do Calvário (Jo 19.34-37). A melhor farinha: obtida de grãos inteiros do trigo, tinha que ser triturado até virar pó. Representam as tribulações, provações e sofrimentos do Senhor Jesus Cristo que foi esmagado e triturado para tornar-se nosso Pão da Vida. Na farinha não havia impureza, significa que não havia nenhuma impureza em Sua humanidade perfeita e sem pecado (Jo 12.24).

1. A Bíblia chama esses pães sobre a mesa de vários nomes que demonstram verdades de Cristo e de sua Igreja:

• Pão da Presença - “revelação” (1 Co 11.26).

• Pão de Deus (ERA) - “amor” (Lv 21.21).

• Pão Contínuo - (ERA) - “fidelidade” (2 Cr 2.4).

• Pão Presente - “comunhão” (Mt 18.20).

• Pão da Face - “glória” (2 Co 4.6).

• Pão da Ordem - “santidade” (1 Co 11.34).

• Pão do Memorial - “gratidão” (1 Co 26).

• Pão Transpassado - “vitória” (Jo 20.20).

2. Os doze pães representam as doze tribos de Israel que descansavam sobre a Mesa (Cristo) o verdadeiro “shabat” descanso. O pleno descanso somente é encontrado em sua obra consumada no Calvário. Eis aqui o significado e a mensagem que traz cada tribo de Israel, revelada na “mesa do Senhor”: Zebulon Graça (Ef 2.8); Ruben “Visão” (Ef 1.18); Dã “Confissão” (1 Jo 1.9); Manasses “Perdão” (Cl 1.14); Leví “Comunhão” (1 Jo 1.7); Simeão “Obediência” (Jo 8.51); Aser “Bem-Aventurança” (Mt 5.3-11); José “Vitória” (1 Jo 5.4); Issacar “Galardão” (Hb 11.6); Naftali “Conquista” (Hb 11.34); Gade Prosperidade” (Dt 28.11) e Judá “Triunfo ou Louvor” (2 Cr 20.27).

Conclusão: A mesa quando em trânsito era levada nos ombros pelos coatitas; revela a igreja missionária levando O Pão da Vida aos famintos da terra e  deveria ser coberta com um pano azul, símbolo do Espírito que veio do céu, que estava sobre o verdadeiro pão. Também deveriam ser cobertos com um pano vermelho, simbolizando derramamento de sangue, Jesus, o Pão, ofereceu seu corpo em sacrifício. A cobertura final de couro de texugo refere-se, a Deus sobre tudo, que Nele não havia beleza alguma em sua aparência (Is 53.1-3).

Pastor Antonio Romero Filho



Postar um comentário

Pr. Antonio Romero Filho

{picture#http://imagizer.imageshack.com/img922/3226/HlUzqY.jpg} Presidente da Assembleia de Deus - Ministério de São Lourenço - MG - Brasil. Fundador do CIM - Centro Internacional de Missões. Pioneiro de Missões do Ministério de Taubaté - SP - 1981/2001 - Diretor responsável pelo Portal CNB. {facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}
Tecnologia do Blogger.